Sentimento que muitos de nós vivemos quando passamos por algumas perdas.

Quando vivemos algo que nos tira o chão é como se ali víssemos nossa segurança, nosso porto seguro se dissolver em um piscar de olhos.

Eu, com 15 anos de idade, pouca maturidade já pude viver um choque muito grande em perder pessoas tão queridas em minha vida. Neste acidente que relatei no post anterior eu perdi um primo, a minha avó materna e o irmão da minha mãe (meu padrinho) – eu o tinha como uma referência de pai em minha vida.

Logo no hospital encontravam-se minha prima (esposa deste primo que havia falecido), meu tio (irmão da minha mãe) e a minha mãe. Eles sobreviveram, mas ao longo de todos estes anos carregaram com eles esta dor de ter perdido quem amavam.

Aqui, quero dividir com vocês o sentimento que muitos de nós vivemos quando passamos por algumas perdas. É algo imensurável para muitos de nós. Temos vivido em um tempo de incertezas, principalmente pelo momento pandêmico, mas diante deste sentimento de impotência, o que nós podemos fazer para nos sentirmos pertencentes a nossa vida e a tudo que a rodeia? Isso também eu vejo que é algo particular para cada uma de nós.

Eu sei que às vezes dói olhar para todas as perdas que já vivemos até hoje, mas o ciclo da vida é isso: uns morrem, outros nascem e seguimos sabendo que podemos viver o aqui e agora. O amanhã já não sabemos como será.

Precisamos acreditar que podemos plantar coisas boas no aqui e agora para colhermos no futuro. Por isso, nunca desista de você e se isso tornar-se difícil, busque por ajuda e assim poderá encontrar um caminho de pertencimento pela frente.

Como foi viver as perdas em sua vida? Conte para mim!

logo_com_sombra

Poliana Luisa | CRP 04/29899
Especialista em Amadurecimento Feminino
Copyright © 2022 Poliana Luisa. Todos os direitos reservados