Como Construir um Casamento Significativo

 

Aprendemos, culturalmente com nossos pais e familiares, amar o outro conforme nos foi ensinado, e ao encontrarmos a pessoa com quem decidimos compartilhar toda uma vida, deparamo-nos com a ansiedade e dificuldade de como será a vida matrimonial, tendo os pais como referencial durante todos os anos de convivência.

Depois de casados estes papéis invertem-se. Deixamos de atuar como filhos e passaremos a ser cônjuges, desfrutando tanto dos prazeres e alegrias quanto dos conflitos que surgirão na convivência matrimonial.

Vivenciar o matrimônio é lidar com muitos papéis além do de noiva e noivo, os quais por muitos meses atuam como protagonistas. Esta nova fase pode deixar os noivos sem apoio para lidar com tantas demandas e inúmeras conciliações de interesses, desejos e expectativas, que se não forem bem trabalhadas entre o casal poderá levá-los a um prematuro desgaste afetivo.

Para evitar tais desgastes prematuros, é importante que haja um elo de fortalecimento do vínculo conjugal de modo a reduzir o nível de ansiedade dos noivos, aumentando-lhes a autoconfiança e alimentando-lhes o amor existente, de modo a deixá-los confortáveis não somente para o casamento como também para o novo mundo que passarão a conhecer juntos.

Numa sociedade tão dinâmica quanto a atual e que exige cada vez mais de cada pessoa, às vezes, a relação matrimonial fica em segundo plano, o que tem sido uma das principais causas atuais de separação. Assim, vemos a importância de oferecer subsídios para os noivos vivenciarem o momento do matrimônio de forma emocionalmente equilibrada e com baixo nível de ansiedade, além de fortalecer a estrutura familiar que está sendo formada. O resgate e a manutenção dos valores familiares nesse sentido são imprescindíveis para uma boa união conjugal.

Neste sentido, busca-se o fortalecimento do contexto amoroso, como elemento apto a afastar o sentimento de solidão, multiplicar o bem estar, construir famílias, ter filhos e permitir ter um relacionamento verdadeiro e honesto.

A vida matrimonial conduz as pessoas a não mais decidirem por si só, mas a aprenderem a compartilhar de modo equilibrado as decisões que passarão a ser tomadas. É o respeito e o equilíbrio neste compartilhamento em todas as dimensões da vida conjugal que serão a base fundamental para um relacionamento duradouro e recompensador.

Aprender a amar é uma das coisas mais importantes que há na vida e ao mesmo tempo uma das mais difíceis de ser atingida.

Assim, o trabalho proposto é justamente conduzir o casal a um conhecimento recíproco de modo que possam juntos construir bases sólidas para um relacionamento duradouro, prazeroso, honesto e cheio de amor!

“O instituto do casamento, especialmente a família ali formada, deve ter o amor como o elemento fundamental. Aqui me refiro ao amor de homem e mulher, de amigos, de pai, de mãe, enfim de todo o tipo de amar. O trabalho desenvolvimento com casais, mostrou-me ao longo do tempo que deve sempre se respaldar pelo respeito, diálogo, compreensão, tolerância e paciência, sendo um exercício diário destas virtudes para fortalecer a sagrada instituição do casamento”.

Poliana Luisa Soares de Camargos

Psicóloga das Noivas e Noivos

Consultora e Assessora Psicológica ao Matrimônio

CRP 04/29899

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *